ADVERTORIAL

Doméstica acamada vence artrite após descobrir tratamento gratuito em casa

(2289 Votos)

Depois de perder a mobilidade, Virgínia descobriu como vencer a artrite e recuperar a qualidade de vida de graça e em casa

Ela passou anos sentindo profunda dor ao fazer limpeza para fora todos os dias.

Dor imensa, paralisação das articulações e aquela sensação de que você vai quebrar a qualquer momento. A empregada doméstica Virgínia dos Santos, de 53 anos sabe bem o que é viver com as dores da artrite. Após trabalhar por mais de 9 anos com as articulações inflamadas e sem lubrificação ela já tinha até se acostumado a sentir as dores insuportáveis no joelho, mãos e cotovelos. 

Acontece que ignorar o problema fez que a situação ficasse tão insustentável que ela  teve que parar de trabalhar, perdeu dinheiro e oportunidades. Começou recusando uma diária por semana, evoluiu quando perdia mais de três. Com o passar do tempo, já não conseguia segurar as contas, foi perdendo a capacidade de fazer suas atividades diárias e piorou cada dia mais. As mãos, antes tão produtivas viraram garras inflamadas.

Foi aí que ela descobriu um segredo que amenizou a dor da sua artrite ao ponto que ela conseguiu respirar tranquila novamente. Na verdade, esta solução deu tão certo que ela teve a força necessária para treinar outras profissionais e dar um novo rumo à sua vida.

De acordo com a ex- doméstica,ela conseguiu este resultado diminuindo o consumo de alguns alimentos que pioram as dores e usando um composto de proteína fibrosa aprovado pela ANVISA, que pode reduzir as terríveis dores da artrite, alterando a saúde das articulações de dentro para fora.

Nesta publicação, Virgínia conta como sentiu os sintomas da artrite ficarem mais suaves a cada dia. Ela também fala quais segredos usou para recuperar a capacidade de trabalhar sem dor!

“Eu me sentia enferrujada, frustrada e com vergonha. Só queria voltar  ter alegria e não sentir pontadas, formigamentos. Queria mais do que tudo trabalhar! Ver os boletos chegarem e saber que eu não os paguei porque sentia DOR foi uma das sensações mais horríveis que senti. Nunca fui INÚTIL, mas a artrite me deixava inválida” – Virgínia.

A senhora mudou a alimentação e usou proteínas anti-artrite para recuperar a cartilagem

Há quem diga que a dor da artrite é psicológica, outros chamam de frescura, mas esta agonia é intensa e real. Tanto que quem tem artrite em constante avanço geralmente só tem duas opções: se encher de analgésicos todos os dias ou acostuma com a dor e ficar de cama, sendo chamado de preguiçoso por familiares.

É uma vida sufocante, altamente LIMITADA. Por isso que, cansada dessa vida a ex-empregada doméstica resolveu mudar. Ela via, dia após dia a inflamação dos joelhos e mãos ficarem cada vez mais graves. Chegar neste ponto a levou a encontrar o controle da artrite.

Vírgínia fez isso sem precisar gastar com fisioterapia, pois nem salário ganhava mais. Também não tomou remédios fortes, nem teve os ossos perfurados e com parafusos dentro do corpo.

Ela fez algo bem mais prático que tudo isso.

Apenas dois passos simples e baratos a fizeram sentir que poderia ter uma vida novamente. Uma vida sem dor, sem sofrimento, sem sentir que estava sendo escravizada pela doença.

1- Parou de comer tanta carne vermelha, e com isso reduziu a intensidade das suas inflamações.

2- Conseguiu DE GRAÇA um composto de proteínas fibrosas recém aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) que, segundo os cientistas, possuem a capacidade de renovar a cartilagem com uma só cápsula por dia.

Apesar de gratuito, este composto de proteínas fibrosas é raro por conta da complexidade e do custo da produção. Ele chegou Brasil recentemente sob o nome de Articaps.

Este trunfo anti-artrite já foi aprovado por 12 estudos científicos e foi liberado para uso em 40 países, ajudando a recuperar a saúde de 1.3 milhões de mulheres e 500 mil homens em todo o mundo.

É a mais completa solução que os pesquisadores do setor de Reumatologia e Geriatria da Universidade de Califórnia encontraram para prevenir a deterioração da cartilagem dos ossos e evitar a dor da artrite.

” Esta dor intensa já atinge 2 milhões de brasileiros e 1% da população mundial. Comum entre mulheres, o desgaste da cartilagem pode ser tratado com alguns suplementos em específico. Mas é importante que sejam naturais, feitos de forma não hidrolisada e não provoquem efeitos colaterais” – Afirma Sharon Plank, médica integradora do Centro de Medicina Integrativa da Universidade de Pittsburgh.

A fórmula tão importante chegou nas mãos da Dona Virgínia a partir de uma ação inovadora da empresa responsável pelo Articaps. Segundo o grupo NeoLife, responsável pela inovação, ao notar a quantidade de produtos enganosos que prometem curar a artrite, surgiu a ideia de provar resultados. “Acreditamos tanto na fórmula do Articaps que resolvemos entregar ela de graça para as pessoas que vivem as dores da artrite todos os dias, cobrando só o frete”. A atitude de pagar para que as pessoas não tenham mais artrite vai de encontro com o aumento da procura pelo Articaps, que já tem uma grande lista de espera receber o segundo lote dessas proteínas fibrosas, que estão conquistando o país.

Como funcionam as proteínas que produzem cartilagem novinha em folha?

Antes de saber qual a ação dessas poderosas fibras para amenizar a dor, é preciso entender como artrite surge nos ossos e articulações, aí a fórmula vai fazer sentido para você. A artrite reumatóide (AR) é uma doença sem cura que ataca todas as articulações do corpo. Ela vem da falta do líquido de lubrificação dos ossos, chamado de líquido articular.

Este líquido lubrificante é composto por colágeno que ajuda na resistência dos tecidos/líquidos e não deixa que eles se desgastem. É como se nós fossemos uma bicicleta e este líquido com colágeno o óleo da corrente. 

Sem óleo a corrente enferruja e trava, depois quebra. Por isso você sente esta dor absurda que acaba envolvendo todo o seu corpo e te travando numa cama.

Uma das piores coisas da artrite é que ela pode deformar os seus joelhos, pés, mãos e até cotovelos. Resumindo: sem o colágeno que forma o líquido articular, você fica com as mãos com aspecto de garras, assim como as de Virgínia.

Isso que você está vendo não para de INCHAR. Dói, formiga, aquece e vai crescendo por causa do desgaste das suas articulações.

O que é a raiz do problema? Simples: a falta de colágeno! 

Resumindo é o seguinte: não adianta cuidar só da dor, por mais que seja dela que você quer se livrar. Se fosse tão fácil, os analgésicos já resolviam. O que você REALMENTE precisa é de líquido articular para se livrar da causa dessas inflamações para aí sim, não ter mais dor. E para isso, é necessário ingerir colágeno no seu corpo… porém, se você já fez isso antes e não deu resultado, saiba que talvez você tenha feito errado!

Pouca gente sabe, mas existem 28 tipos de colágeno, e todo dia a ciência encontra mais um. Destes vinte e tantos só 3 são consumidos pela população: o colágeno tipo 1, tipo 3 e tipo 2. Os colágenos do tipo 3 e 1 são feitos exclusivamente para ajudar na pele, cabelo e unhas. 

Já o colágeno tipo 2 é o mesmo que você tem (ou tinha) nas suas cartilagens… e é ele que pode renovar as suas articulações, fazendo com que tenha mais “amortecimento” entre seus ossos, e aí, reduzindo a dor que você sente.

É o tipo certo de colágeno, e é esse o tipo que você deve tomar.

Se você for às farmácias, você pode até encontrar colágeno do tipo 2 lá, porém ele ainda sim não vai fazer o efeito desejado nas dores. Isso porque, muitas vezes, esse colágeno está numa forma muito pequena, onde não é possível ser absorvida pelo seu corpo, e assim, ao consumir esse colágeno, você elimina tudo pela urina. Este tipo de colágeno que não serve está na forma “hidrolisada”.

O Articaps, ao contrário dos colágenos normais, é 100% do tipo 2 e 100% não-hidrolisado, ou seja, do tamanho certo para seu corpo absorver, e assim, ele é capaz de renovar as suas articulações.

Por causa disso, esse composto tem a capacidade de estimular a produção do colágeno, devolvendo assim a cartilagem perdida. Isso vai lubrificar suas articulações, deixando elas mais confortáveis para qualquer movimento.

Em detalhes, o composto do Articaps funciona assim:

1- Quando as moléculas do composto entram no seu corpo, devido à sua produção não hidrolisada, elas são capazes de serem absorvidas pelo organismo sem serem expelidas pela urina.

2- Como trata-se e um tratamento intensivo e completo, aproximadamente 5 meses seu líquido articular já vai ter começado ser tratado. Assim, a dor vai começar a diminuir consideravelmente, pois seus ossos não estarão mais em atrito.

Por causa deste funcionamento, este composto é o novo queridinho dos pesquisadores norte-americanos, isso porque, pela primeira vez na história, cientistas conseguiram criar um colágeno do tipo 2 que é sim absorvido pelo corpo.

“Com o colágeno tipo 2 não hidrolisado é possível tratar diretamente da causa a artrite sem tocar na saúde dos outros órgãos do corpo nem causar vício, como acontece no caso dos analgésicos” – Afirma a Dra. Plank.

De acordo com mais um estudo, desta vez da Murray State University, “em todas as experiências em que o colágeno tipo 2 foi utilizado diariamente houve uma significante melhora da dor da artrite sem efeitos colaterais”.

Ou seja, com o tratamento certo, repondo colágeno naturalmente e cuidando de si, já é possível ter uma vida normal, onde você pode cuidar da sua casa e família sem querer chorar de dor. Você vai poder participar de uma aula de zumba, ir a uma festa sem ficar sentada o tempo inteiro, fazer uma caminhada e até subir escadas sem reclamar.

Entrevista: Virgínia, a doméstica que se livrou da artrite e conseguiu voltar a trabalhar

Entramos em contato com a Dona Virgínia, a mulher que venceu as dores terríveis da artrite depois de ganhar uma amostra de fibras.

Confira a entrevista abaixo:

Redação: Virgínia, pode nos contar sobre como sua história com a artrite começou?

Virgínia: “Eu vim de Pernambuco muito cedo para São Paulo, cheguei com 22 anos. Desde então fiz tudo para sobreviver e dar uma boa vida e estudo para meus filhos: trabalhei como cozinheira, vendedora e me firmei como empregada doméstica. Nunca tive preguiça de trabalhar, hoje continuo apesar de aposentada para completar as contas. O problema foi que tanto esforço por tantos anos acabaram com meus joelhos, cotovelos e mãos. Tudo isso doía demais e eu convivi com essa dor por anos, até que fiquei entrevada em uma cama”.

Redação: Então a artrite começou a interferir na sua vida?

Virgínia: “Com certeza. Eu trabalhava todos os dias em casa de família e comecei a recusar. Primeiro recusava só um dia da semana, depois fui aumentando até que passei 2 meses sem trabalhar e fiquei. Eu chorava de dor, acordava e só queria dormir de novo porque sentia tudo quente, inchado e dolorido demais. Parecia que eu tinha levado uma surra dormindo, mesmo sem quase nunca levantar. Depois que eu ganhei aquela bendita amostrinha que as coisas começaram a mudar”.

Redação: Pode nos falar um pouco mais sobre essa amostra? Como você conheceu esse novo suplemento?

Virgínia: “Foi há uns oito meses atrás, quando meu filho leu na internet que uma empresa estava investindo na qualidade de vida de quem tem artrite. Ele viu uma reportagem e logo conseguiu para mim uma amostra grátis e pagou só o frete. Eu já tinha CANSADO de tomar colágeno, pra mim era tudo igual, mas como era sem custo…então não tínhamos nada a perder. Chegou rápido, veio uma semana de tratamento certinho.

Redação: Como foi a experiência com o suplemento ?

Virgínia: “Tomei e já percebi nos primeiros dias que a sensação de “surra dormindo” estava mais leve. No último dia eu já estava querendo fazer tudo que eu não fazia mais! Foi aí que pedi o pote inteiro, eu nem estava acreditando que a minha dor estava melhorando.  Depois de alguns meses fui no médico e ele disse, pela primeira vez, que meu caso estava regredindo.

Foi assim também nas próximas consultas, eu sentia a cada semana menos dor. Não estou curada, até porque a artrite não tem cura, mas me sinto MUITO melhor. Voltei a trabalhar e com mais disposição, consegui um emprego em uma firma de limpeza, dessas terceirizadas. Me colocaram para treinar o pessoal e estou ganhando bem mais. Se não fosse o Articaps eu nem tinha saído daquela cama”.

Redação: Você fez mais alguma coisa além de tomar o suplemento?

Virgínia: Sim, passei a comer menos carne vermelha, porque ela piora a artrite. Também comecei a fazer alongamento em casa!

Redação: Você continua tomando o suplemento ou parou de tomar?

Virgínia: “Eu ainda tomo todos os dias antes do almoço, porque eu viro uma inútil quando só sinto dor. Hoje, posso dizer que o Articaps devolveu minha vida e por mais que seja mais caro que os colágenos de farmácia, foi o único que funcionou. Já gastei dinheiro demais em coisa que não servia para nada, agora chega”.

Como Experimentar o Articaps? NÃO COMPRE ANTES DE LER ISSO!

Por causa do sucesso da nossa matéria, conversamos com os fabricantes do Articaps e eles concordaram em reabrir a promoção das amostras grátis! A fábrica do produto confia tanto na melhora da dor com o colágeno tipo 2 não-hidrolisado que vão dar ele de graça, só para você sentir o alívio na pele.

Assim, você paga apenas o frete para ter acesso ao tratamento anti-artrite por uma semana inteira, onde você já vai poder ver mudanças nas suas juntas e articulações. 

Você vai enfim conseguir sentir que está pronta para uma vida normal, sem ser chamada de preguiçosa, sem ver os dedos crescendo dia após dia e ficando vermelhos.

Apenas usando a amostra grátis já é possível recuperar alguns movimentos simples. E com o tempo, se você gostar do produto e continuar tomando, perceber que este é o primeiro passo para você ter a vida que merece: mais produtiva, feliz e livre!

Vale muito a pena aproveitar essa oportunidade, pois além de não correr RISCO NENHUM, você ainda vai receber rápido em casa.

Só clique no botão abaixo e dê o primeiro passo para sua mudança de vida com Articaps:

Links para estudos: 

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26770167
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28888901
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20020968